Chupeta: permitir ou não o uso pelas crianças?

Leia nosso artigo e tire suas dúvidas!
chupeta odontopediatria

Chupeta: permitir ou não o uso pelas crianças?

Deixar ou não a criança chupar chupeta é um dilema frequente dos pais, que geralmente ficam tentados a permiti-la para que a criança fique mais tranquila. Mas será que é o correto a se fazer?

odontopediatra bairro bela vista

“Nos primeiros anos de vida, não é considerado ruim”, revela a cirurgiã-dentista Sandra Kalil Bussadori, professora de Odontopediatria.  Segundo a professora, nessa época da infância há a necessidade de sucção – que, na maioria das vezes, é atendida com o aleitamento materno. “Quando não suprimida dessa maneira, a chupeta pode ser oferecida com moderação, pois ela é ligada às sensações de afeto e segurança no bebê”, acrescenta.

No entanto, a recomendação da Associação Brasileira de Odontopediatria e do Ministério da Saúde é a de que o hábito cesse até no máximo os 3 anos de idade. Segundo a odontopediatra, após os 2 anos de idade a chupeta já pode levar à maloclusão. “O ideal é que se tente tirar a chupeta da criança o quanto antes, para que a chance de autocorreção das arcadas seja maior e seja reduzida a necessidade de aparelhos ortodônticos”, salienta.

Caso a chupeta continue sendo um hábito após o período máximo indicado, “ela pode causar alterações oclusais, como a mordida aberta anterior ou a mordida cruzada”. Ou seja, fica um espaço na parte da frente entre os dentes das arcadas superior e inferior, quando se morde, ou há inversão no encaixe das arcadas.

“Quando a criança está em crescimento, o osso é mais ‘mole’ e sofre alterações mais facilmente, então a chupeta, dependendo da frequência e prolongamento do uso, intensidade e duração, pode deixar a maloclusão mais ou menos agravada”, alerta Sandra.

chupeta odontopediatria

Para corrigir esses problemas, de acordo com a cirurgiã-dentista Ana Carolina Costa Mota, também professora de Odontopediatria, é necessária a utilização de aparelhos ortodônticos assim que possível. “Como o resultado desses tratamentos depende da cooperação da criança, devemos indicá-los de acordo com a maturidade dela, mas normalmente a partir dos 4 anos muitas já conseguem usá-los corretamente”, diz.

Se você optar por oferecer chupeta ao seu bebê, Ana Carolina recomenda: “Dê preferência àquelas com bico ortodôntico e de silicone, características descritas na embalagem das mesmas”. Lembrando, é claro, que não é saudável deixar a chupeta disponível o tempo todo para a criança.

“Os pais devem consultar um odontopediatra desde quando a criança ainda é um bebê e durante o primeiro ano de vida, para receber as orientações necessárias”, finaliza a professora.

Contamos com uma odontopediatra em nossa equipe, ligue e agende sua consulta – a saúde de seu filho agradece.

Fone: 3258-0402 ou WhatsApp 99937-2208.

Fonte: Site Aqui tem Sorriso